Passagem da bíblia:Numa ocasião, o apóstolo João disse a Jesus: "Mestre, vimos certo homem expulsar demônios (espíritos) pelo uso de teu nome, e tentamos impedi-lo, porque não nos acompanhava." Este homem, evidentemente, era bem sucedido em expulsar demônios (espíritos inferiores), porque Jesus disse: "Ninguém há que faça uma obra poderosa à base do meu nome que logo possa injuriar-me." Portanto, Jesus ordenou que não tentassem impedi-lo, "pois quem não é contra nós, é por nós". (Mc. 9:38-40. Entre Jesus e as religiões eu fico com Jesus.

14.2.08

A Bíblia condena a comunicação com os Espíritos?

Os textos das Sagradas Escrituras são ricos em elementos necessários para o nosso entendimento das coisas divinas. Como é do conhecimento de todos, enquanto o Velho Testamento expõe a tradição dos hebreus, seus mestres, reis e profetas, o Novo Testamento retrata a vida, obra e ensinamentos do Mestre Jesus. Ele afasta a opressão contida nas leis civis feitas pelo próprio Moisés e clarifica as leis morais, que são os Dez Mandamentos, ditados por Deus. Há, no Novo Testamento, a nítida substituição do olho por olho, dente por dente, pelas mensagens de perdão e de amor a Deus e ao próximo. Além disso, Jesus veio mostrar que a morte não existe e que a alma sobrevive ao corpo carnal.
A imortalidade da alma é fato incontestável e definitivamente demonstrado pelo Mestre quando de Sua passagem pelo planeta.

"Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra viverá." - (João 11:25)

Infelizmente em pleno alvorecer de uma nova era, muitos homens ainda permanecem atrelados às velhas concepções, com medo da verdade, receosos de rever conceitos e reestruturar posturas. Permanecem na superficialidade das coisas, sem compreenderem as verdades que a Bíblia verdadeiramente ensina, a racionalidade confirma e a própria ciência já começa a aceitar.

Na Bíblia, a condenação da comunicação com os Espíritos aparece no Velho Testamento, em citações tais como estas:

"Não vos virareis para os adivinhadores e encantadores; não os busqueis, contaminando-vos com eles: Eu sou o Senhor vosso Deus." - (Levíticos 19.31)

Contudo, no próprio Velho Testamento, a prática da comunicação com os mortos é citada como tendo a aprovação de Moisés.

"Porém no arraial ficaram dois homens; o nome de um era Eldade, e o nome do outro Medade; e repousou sobre eles o Espírito (porquanto estavam entre os inscritos, ainda que não saíram à tenda), e profetizavam no arraial.
Então correu um moço, e o anunciou a Moisés, e disse: Eldade e Medade profetizam no arraial. E Josué, filho de Num, servidor de Moisés, um dos seus mancebos escolhidos, respondeu, e disse: Senhor meu, Moisés, proíbe-lho.
Porém Moisés lhe disse: Tens tu ciúmes de mim? Oxalá todo o Povo do Senhor fosse profeta, que o Senhor lhes desse o seu Espírito! Depois Moisés se recolheu ao arraial, ele e os anciãos de Israel." - (Números 11.26-30).

Jesus, no Novo Testamento, não só não condena a comunicação com os mortos, como a pratica e confirma.

"Seis dias depois, toma Jesus consigo a Pedro, e a Tiago, e a João, seu irmão, e os conduziu em particular a um alto monte, E transfigurou-se diante deles; e o seu rosto resplandesceu como o sol, e as suas vestes se tornaram brancas como a luz. E eis que lhes aparecerem Moisés e Elias, falando com ele" - (Mateus 17.1-3).

Um dos pontos em que se fundamentam os que condenam tais práticas é a palavra de Moisés no Velho Testamento. Necessário analisarmos a questão à luz da razão.
Se as leis civis de Moisés utilizadas para o controle do povo judeu, como a condenação da comunicação com os Espíritos, devem ser obedecidas na atualidade, então por que não devemos também apedrejar adúlteras ou cortar as mãos dos ladrões como tais leis também exigem? Evidente que seria um contra-senso para os dias atuais.
Além do mais, há que se considerar as razões pelas quais o legislador hebreu determinou tal lei. Ele necessitava de mais rigor para disciplinar um povo naturalmente rebelde e distante das coisas divinas.
Moisés precisou coibir tal coisa, porque a prática da consulta aos mortos tinha se tornado uma constante entre o povo e naturalmente o abuso deu vazão a toda sorte de problemas decorrentes dos aproveitadores da ignorância humana. E depois, convenhamos: se ele proibiu a evocação dos mortos, certamente era porque eles poderiam vir até nós.
Por outro lado, há no Velho como no Novo Testamento, inúmeras citações de claras situações onde se praticava com muita naturalidade a evocação dos Espíritos. E isto é completamente desconsiderado pelos que condenam a Doutrina Espírita. Se as Escrituras funcionam como autoridade nesse campo, porque não o é em outros?
O que não pode ser aceito pelo homem da atualidade é que seja feito um julgamento (e condenação) de uma religião ou crença, baseado na parcialidade da Lei com propósitos de conveniência. A verdade não tem diferentes faces e o verdadeiro cristão deve seguir o modelo de Jesus e se espelhar nos seus ensinamentos, vivenciando o amor e respeito aos seus semelhantes

Fonte: Grupo Espírita Bezerra de Menezes

16 comentários:

  1. É lastimavél ver ainda hoje a intolerancia por parte de lideranças religiosas, contra o espiritismo. Tenho em minha comunidade um sacerdote que se acha no direito de julgar e condenar tal segmento. Ele me reporta verdadeiramente ao tempo da inquisição, isso me deixa envergonhada.

    ResponderExcluir
  2. Deus tem o poder e ele tudo pode, porém abomina que nós façamos, pois não temos essa autoridade e esse poder. A partir daí o demônio trabalha.

    ResponderExcluir
  3. A evolução espiritual é algo natural em todos nós. Na terra há espíritos de elevações diferentes. Não devemos esperar algo de alguém se a pessoa não tem para dar. Alguns terão que renascer e renascer algumas vezes para entender o Espiritismo.

    Como disse Jesus: Não posso dizer sobre as coisas espirituais ou celestiais ( nada entenderiam ).

    Agradeço o tempo que ficou em nosso espaço, a fonte está ai é só saciar a sede.

    Que a Paz de Deus nos ampare sempre.

    ResponderExcluir
  4. Quando se fala e sobre eldade e Medade, o espírito que pousa sobre eles é o espírito santo de Deus, não espíritos desencarnados.

    ResponderExcluir
  5. o gente burra! sabe o que é isso? analfabetismo bíblico!

    ResponderExcluir
  6. Olá meus amigos, obrigado pela visita.
    É bom saber que Deus é Único e Criador.
    Espíritos são criaturas de Deus.
    Os espíritos mais elevados são chamados de Espíritos Santo.
    Um dia todos nos chegaremos a esse grau de espiritualidade, tenham fé.

    ResponderExcluir
  7. so mente em deus se deve confiar...e na biblia.

    ResponderExcluir
  8. Boa noite,

    No texto de números, onde esta escrito que o espirito que desceu sobre os dois homens era de mortos? No contexto geral deste capitulo da biblia trata-se do que? o que Deus estava fazendo naquele momento?
    Um forte abraço, com muito respeito e carinho.

    ResponderExcluir
  9. Precisamos ser claros e transparente, a Biblia diz que o Espirito que desceu sobre os homens foi o Espirito Santo de Deus, não espiritos de mortos. Qual a explicação para esta afirmação?

    ResponderExcluir
  10. OlÁ meu amigo tudo bem?
    Obrigado pela visita e volte sempre que tiver um tempinho.
    Vamos analisar "Espírito Santo de Deus".

    Deus, Criador do universo e nosso Pai segundo Jesus.

    Espírito, criado por Deus e Filho de Deus.

    Santo, é uma pessoa que pode se tornar santa com a evolução espiritual, através do amor e caridade.

    Resumindo, "Espírito Santo de Deus" é um espírito que já alcançou um certo grau na evolução espiritual.
    "De Deus" é a lógica todos nós somos de Deus, pois, somos filho de Deus e criador por Êle.

    Na passagem não era Deus que estava presente e sim a sua vontade representado por Espíritos Santos de Deus.

    Deus revela as coisas aos mais simples, não é necesário estudar muito para isso.

    Eis aqui o link (http://www.bibliaon.com/numeros_11/).

    Um abraço e que Deus nos ilumine.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para esclarecer um pouquinho, o que é o Espírito Santo de Deus:

      Pelo Judaísmo
      O termo "espírito santo" aparece apenas três vezes na Bíblia Hebraica (em Salmos 51:11 e duas vezes em Isaías 63:10-11)[12]. No judaísmo, Deus é um, a ideia de Deus como uma dualidade ou trindade entre os gentios pode ser shituf (ou "imperfeitamente monoteísta"). Já o termo Ruach HaKodesh (em hebraico: רוח הקודש - transl. ruah ha-qodesh), "Espírito Santo de YHWH", aparece frequentemente no Talmud e na Midrash, significando por vezes a inspiração profética e em outros é utilizado como uma hipóstase ou metonímia de Deus[13]. O "Espírito Santo" rabínico tem um certo grau de personificação, mas permanece sendo uma "qualidade de Deus, um de seus atributos" e não, como na representação majoritária cristã, como sendo "qualquer tipo de divisão metafísica da Divindade"[14]. O substantivo ruach (רוח, literalmente "sopro" ou "vento"), em várias combinações, aparece diversas outras vezes na Bíblia Hebraica, significando o "espírito" de Deus[15].


      Pelo Cristianismo
      A tradição cristã diz que o Espírito Santo é Deus, sendo uma das pessoas da Trindade, da mesma natureza divina do Pai e do Filho.

      No Antigo Testamento, o hebraico usa a palavra ruah e acrescenta normalmente 'de YHWH': Espírito de YHWH (Isaías 11,2) ou Espírito Santo de YHWH (Isaías 42,1; 61,1s; 63,10-13; Salmos 51,13, Sabedoria 1,5; 9,17). Mesmo antes da criação ele repousa sobre o caos (Gênesis 1,2) e dá vida a todas as criaturas (Gênesis 2,7; Salmos 104,29-30; Ezequiel 37,5-6.9-10). É ele que suscita os juízes (Juízes 3,10) e também Saul (1Samuel 11,6). Doa o discernimento aos juízes (Números 11,17) e sabedoria a José (Gênesis 41,38), mas sobretudo inspira os profetas (Miquéias 3,8).

      Um texto de Isaías sublinha como o Espírito será dado ao Messias (Isaías 11,2), mas principalmente Joel (3,1-2) anuncia que, nos tempos messiânicos, ele será mandado a todos. Isso, na tradição cristã, acontece com o Pentecoste, como descrito em Atos dos Apóstolos 2. É o Espírito Santo que dá os carismas (1Coríntios 12,4s: dons das línguas, dos milagres, da profecia, da sabedoria). Ele também dá a força de anunciar Jesus, apesar das perseguições (Filipenses 1,19) e de dar testemunho dele (2Timóteu 1,7s). Além disso, o Espírito Santo intervém nas decisões importantes da igreja nascente: admissão dos gentios na Igreja (Atos 8,29), abolição, para eles, das observâncias legais, missão de Paulo no mundo gentio (Atos 13,2s).

      São populares os 7 dons do Espírito: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança (Gálatas 5,22).

      A Bíblia fala também do dom do Espírito Santo através do batismo, dando a remissão dos pecados (Atos 2,38; Romanos 5,5).

      ~~
      Disse-lhe Judas (não o Iscariotes): Senhor, de onde vem que te hás de manifestar a nós, e não ao mundo?

      Jesus respondeu, e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada.

      Quem não me ama não guarda as minhas palavras; ora, a palavra que ouvistes não é minha, mas do Pai que me enviou.

      Tenho-vos dito isto, estando convosco.
      Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito.

      João 14:17-28


      ==
      Sendo assim, não existem espíritos santos, mas apenas O Espírito Santo de Deus, e tampouco é uma "pessoa santa que evoluiu espiritualmente" como foi dito.

      Que o Espírito Santo de Deus possa nos iluminar e abrir nosso entendimento.

      Excluir
  11. Quanto debate em volta da biblia e tudo mais.
    Gente, se todos fossem palmeirenses nao haveria jogo.
    Há mais coista entre e o céu e a terra do que nossa vã filosofia!!!
    Portanto meus caros, o respeito as diferenças é algo divino.
    Não sejamos radicais!!! Afinal nao existe só o cristianismo nessa terra, tem outras religioes com sua visao e maneira de ser!!!!
    Um abençoado dia a todos

    ResponderExcluir
  12. Estou às portas de fazer um estudo profundo sobre os espíritos e a comunicação com eles, mas antes de começar e tendo lido alguns textos na Bíblia* deparei-me com o fato de que é mesmo possível comunicar com espíritos de humanos que já 'foram', mas também me deparei com a informação toda importante que, para Deus (ou: os Deuses santos, como tenho desvendado) condenam veementemente tais práticas. Comunicar-se com os mortos é chamado, na Bíblia, de espiritismo. Então, tanto no chamado "velho" quanto no também chamado "novo" testamento, os Deuses condenam tal prática. Acham detestáveis as pessoas que fazem isso.

    Ademais, também estou habilitado a falar de certos espíritos que, em nada, são espíritos de humanos - não completamente. Acontece que os Deuses (na verdade "os filhos dos Deuses") dos tempos antediluvianos se relacionaram com as humanas e, delas, descendeu uma classe de meios homens e meios Deuses - os semi-Deus, chamados. A Bíblia os chama também de "Nefilins"# (Gênesis 6:4). Estes 'caras' eram extremamente violentos e maldosos - desnaturais. Eram maus e impiedosos em suas ações com os humanos. O decreto de um dilúvio veio, em parte, devido ao que eles causavam de violência na terra. Acontece que eles, ao morrerem afogados, 'despiram-se' de seus espíritos, que eram, por natureza, diferentes dos espíritos dos homens e também dos animais. Seus espíritos, no livro de Enoque, são chamados de "espíritos maus". É a estes espíritos que Jesus chamou de "demônios" e que os expulsava das pessoas quando esteve aqui. Os espíritos dos Deuses que cometeram a fornicação com as mulheres foram "presos" em prisões só para Deuses - no "Tártaro", como descreveu o apóstolo Pedro. Assim, estes não 'veem' quando um médium o chama.

    Então, quais dos espíritos 'vêem' quando um médium espírita o 'invoca'? Não é aos espíritos dos anjos - bons ou maus. Não é aos espíritos dos anjos que estão presos. Então quais? Sim, é verdade: dos humanos. Mas não só dos humanos, mas, sobretudo, dos nefilins - dos "maus espíritos". Na verdade, acho improvável que um médium possa discernir qual espírito 'veio' - corrija-me qualquer médium se eu estiver falando bobagens - e assim, estão sujeitos a estarem sendo 'visitados' por um dos "maus espíritos", dos nefilins.

    Entretanto, para uma pessoa verdadeiramente cristã, não devemos tratar essa questão, a do espiritismo, de modo leviano. Eles, os Deuses santos, 'detestam' quem faz isso e isso não muda. Assim, embora seja verdade que é mesmo possível comunicar-se com os espíritos de humanos que já 'foram', os Deuses nunca verão os que fazem tais coisas como sendo inocentes diante Deles. Os "espíritas", portanto, não herdarão o reino dos Deuses santos.


    Apóstolo TDS
    __________
    * Terei a Bíblia apenas como base do meu estudo.
    # Hebr.: han·Nefi·lím, “os que fazem outros cair”.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal saber que alguém tem interesse de conhecer o espiritismo.

      Bom, o espiritismo não é como as outras religiões que são incompletas ele é diferente até mesmo de outra ramificação espírita (não há dogmas), ele é ciência porque tem o método experimental, filosofia com método racional pois abrange o conhecimento das coisas naturais e religião que cultiva o consciente interior na palavra cristã, sem práticas exteriores.

      O homem não tem poder de invocar (chamar) um espírito (como acontece com os nossos animais, o dono chama e ele vem), os espíritos são criaturas (como nós) inteligentes e não tem donos, são livres para suas ações. Acontece que o nosso pensamento atrai os que estão no mesmo nível.

      Nós não temos como base a bíblia que foi a primeira e a segunda revelação de Deus (Moisés e Jesus) e sim a terceira que foram os espíritos, os quais ninguém pode dar fim, pois, são eternos. Apenas nos lembramos das palavras de Jesus que já foi uma revelação mais recente ( 2.000 anos).

      Sobre saber qual espírito se comunica é fácil o espírito inferior não tem boas intenções e é materialista ama o prazer material, seu nível moral é baixo e se dá bem com as pessoas do mesmo nível.

      Não adianta tocar uma música linda se o instrumento que será usado está desafinado não é mesmo?

      Para estudar o espiritismo aconselho buscar em algo novo, no caso são os livros de Kardec, pode começar com "O Livro dos Espíritos" depois "O Evangelho Segundo o Espiritismo" e assim por diante, acredito que essa dupla de livros irá preencher a lacuna de sua sabedoria.

      Sobre o Novo Testamento:Numa ocasião, o apóstolo João disse a Jesus: "Mestre, vimos certo homem expulsar demônios (espíritos) pelo uso de teu nome, e tentamos impedi-lo, porque não nos acompanhava." Este homem, evidentemente, era bem sucedido em expulsar demônios (espíritos), porque Jesus disse: "Ninguém há que faça uma obra poderosa à base do meu nome que logo possa injuriar-me." Portanto, Jesus ordenou que não tentassem impedi-lo, "pois quem não é contra nós, é por nós". (Mc. 9:38-40).

      Voce pode ver que já era normal a mediunudade naquele tempo, mas pouco se fala nisso,pois o personagem central era Jesus.

      Um abraço e que Deus te ilumine.

      Excluir
  13. Meus amigos, oque me dizem sobre: Hebreus 9:27 , Lucas 16:26 e 1 Timóteo 4:1 .....Pra mim os espíritos que falam aos ouvidos dos médiuns são os espíritos imundos que um dia foram expulsos do céu juntamente com lucifer, ou seja o diabo. Esses espíritas são enganados pelo diabo que sim rodea a terra buscando aquém possa tragar...O mundo precisa de Jesus, somente Jesus...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, que Deus te ilumine.
      Meu amigo, a Bíblia é cheia de contradições, veja que Jesus disse que Deus é amor e deve ser, pois acabou as ordens de matanças e os erros as pessoas cometem até hoje, existe pessoas que são ateus, nem por isso Deus deixa de amá-los, pois se trata de sua criação (filhos) que esta em evolução.
      Meu irmão conhece a frase na Bíblia "NÃO MATARÁS" ou "Vocês podem reconhecer o Espírito de Deus deste modo: todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne procede de Deus.
      O erro de algumas pessoas, é não saber a diferença de Velho e Novo Testamento e que como acontece em em tudo as coisas mudam, o bom médico é aquele que esta atualizado fazendo cursos para isto. Tudo na vida é assim, o comportamento das pessoas mudam, exemplo são os filhos, nem por isso os pais deixam de amá-los.
      A Doutrina Espírita não veio para criticar esta ou aquela religião mas para somar conhecimento espiritual que certamente enriquece a todos.
      Eu vejo as religiões no mundo como uma farta mesa com alimentos, cada um escolhe o que mais apetece ou agrada, mas todas são necessárias, pois na terra há pessoas de diferentes níveis de evolução espirituais.
      Um dia a ciência irá provar que nós somos um TODO, talvez com a física quântica.
      Só para lembrar que Jesus mostrou um Deus o do Amor e o Velho Testamento mostrou outro :Samuel 15, Assim diz o Senhor dos Exércitos: Eu me recordei do que fez Amaleque a Israel; como se lhe opôs no caminho, quando subia do Egito.
      Vai, pois, agora e fere a Amaleque; e destrói totalmente a tudo o que tiver, e não lhe perdoes; porém matarás desde o homem até à mulher, desde os meninos até aos de peito, desde os bois até às ovelhas, e desde os camelos até aos jumentos.
      Deus perfeito que é, não faria barganha com ninguém e não criaria algo para ser aniquilado.
      Um conselho, não siga religião que ensina amontoar tesouros na terra (felicidade passageira) e sim, aquela que ensina ter um tesouro (eterno) no céu quando morrer
      Um abraço.

      Excluir

Deixe seu comentário ou perguntas é muito importante para nós.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares

ASSISTA A TV MUNDO MAIOR aqui dia e noite.

Watch live streaming video from redemundomaior at livestream.com
A maior riqueza do ser humano esta no conhecimento. Para isso temos o livre arbítrio que Deus nos deu. O ser humano evoluiu materialmente ( morávamos em cavernas ), mas não espiritualmente. Convido a todos para assistirem a "TV MUNDO MAIOR" aqui no "ESPIRITISMO PARA TODOS", a programação é de grande valor para a nossa evolução espiritual, os programas são espíritas, 24 horas de mensagens da melhor qualidade. O conhecimento não é pecado, pecar é não utilizar o livre arbítrio que Deus nos deu.

Leia outros artigos interessantes: artigos

Espiritismo, ligação com o SER MAIOR.


O Espiritismo respeita todas as religiões e doutrinas, valoriza todos os esforços para a prática do bem e trabalha pela confraternização e pela paz entre todos os povos e entre todos os homens, independentemente de sua raça, cor, nacionalidade, crença, nível cultural ou social. Reconhece, ainda, que “o verdadeiro homem de bem é o que cumpre a lei de justiça, de amor e de caridade, na sua maior pureza”. Conheça o Espiritismo começando a ler "O LIVRO DOS ESPÍRITOS".

Dicas e agradecimento

Nossa dica de filme sobre reencarnação, "Minha vida na outra vida" pela primeira vez na história, um filme retrata, com fidelidade, lógica e respeito, a reencarnação, tema de interesse de milhões de pessoas em todo o mundo, obrigado pela visita, volte sempre e que Deus ilumine o caminho de todos.

Tadeu.