Passagem da bíblia:Numa ocasião, o apóstolo João disse a Jesus: "Mestre, vimos certo homem expulsar demônios (espíritos) pelo uso de teu nome, e tentamos impedi-lo, porque não nos acompanhava." Este homem, evidentemente, era bem sucedido em expulsar demônios (espíritos inferiores), porque Jesus disse: "Ninguém há que faça uma obra poderosa à base do meu nome que logo possa injuriar-me." Portanto, Jesus ordenou que não tentassem impedi-lo, "pois quem não é contra nós, é por nós". (Mc. 9:38-40. Entre Jesus e as religiões eu fico com Jesus.

18.5.10

Campanha Pela Paz Mundial

Todo 1º (primeiro) sábado de cada mês, escolha um horário para endereçar uma prece em favor da paz entre os homens.
Se possível, reúna os familiares numa prece coletiva, e incentive os amigos e demais familiares para fazerem o mesmo.
É a Campanha pela Paz Mundial.
Pense a paz, vibre a paz, trabalhe a paz.
Envolva em pensamentos de bondade e amor os governantes e administradores públicos para que eles recebam energias positivas e fiquem mais receptivos aos apelos de solidariedade e fraternidade.
Auxiliemos, através da prece e da ação construtiva, os Benfeitores Espirituais no seu trabalho de orientação das consciências.
Lembre-se: todo primeiro sábado de cada mês pense a paz, vibre a paz, trabalhe a paz.
E para sua meditação, ofertamos dois textos: Paz pela Paz e Eu Sou a Paz, que você pode copiar, imprimir, entregar e divulgar. Solicitamos apenas citar a fonte.
Campanha pela Paz Mundial - construindo uma humanidade mais feliz.

Paz pela Paz

Marcus De Mario*

Gritam os homens pela justiça social. Clamam pela felicidade. Lutam pela paz. Mas as dores, os sofrimentos e as chagas morais visitam os homens a cada dia da existência terrena, sem que os ideais sonhados sejam alcançados. Por que, perguntam os homens? Onde falhamos que não conseguimos encontrar a paz? A resposta está nas crianças, no que fazemos para educá-las e assim, quando adultas, conseguirem construir um mundo mergulhado na paz. Um mundo sem ódios, sem preconceitos, sem injustiças, sem misérias, sem interesses mesquinhos, sem competições onde o forte esmaga o fraco. Pelo contrário, crianças educadas para a paz entre os homens, para a legitimação da fraternidade, para o trabalho da solidariedade, para o estabelecimento do bem coletivo. Crianças que irão transformar a sociedade humana. Mas tudo isso depende da educação que promovermos, depende do amor que dedicamos, depende do afeto que estimula, depende dos exemplos que edificam, depende de abrirmos mão dos interesses egoístas e individuais que flagelam a nós mesmos e a toda humanidade.
Paz pela paz. Não é um sonho, não é uma utopia. Podemos semeá-la e começar a colher seus frutos agora mesmo e, com certeza, plenamente num futuro não muito distante. Eduquemos as crianças e eduquemos a nós mesmos. Façamos o esforço de compreender o outro, de perdoar suas falhas. Sacudamos a poeira da história e enterremos as diferenças de cor, raça, idéias e religião. Transformemos os preconceitos e os ódios em auxílio e cooperação. Com um mínimo de esforço muito podemos fazer pela paz entre os homens, e com um pouco mais de boa vontade transformaremos a nós mesmos, aos outros e toda a população deste planeta.
Paz pela paz. Sem condições, de coração aberto. Abraçando quem está do nosso lado, não importa seu nome, sua nacionalidade ou sua condição de vida.
Paz pela paz. Conduzindo as palavras, os atos e os próprios pensamentos para o campo da tolerância e da ajuda mútua. Paz pela paz. Levando as crianças pelas mãos e unindo-as num grande círculo de amizade, de brincadeiras, irmanando-as pelo sentimento.
Paz pela paz. É um grito, um pedido de todas as almas humanas que querem o bem. É um sonho que começa a ser realidade na educação das crianças e se completa na solidariedade entre os adultos.
Paz pela paz. Não fique aí, sonhando. Faça a sua parte. Perdoe, renuncie, compreenda, auxilie. Construa a paz entre os homens a partir dos seus próprios exemplos pela paz.
Paz pela paz. A paz por ela mesma, bandeira fincada em cada coração, da criança ao homem velho. E um novo mundo se erguerá no horizonte, e tudo o que conhecemos e vivemos será passado.
Eu quero esse novo mundo. Eu quero a paz.
Você não quer construir tudo isso comigo?
Aceita meu convite, faça a paz tão somente pela própria paz.

*Marcus De Mario é educador e escritor. É diretor do Instituto Brasileiro de Educação Moral e colaborador do Centro Espírita Humilddae e Amor, na cidade do Rio de Janeiro.


Eu Sou a Paz

Bruno Zaminsky*

Frente às dores que assolam o homem e o mundo, pergunto-me: de quem é a culpa? Para responder essa indagação procurei ouvir os próprios seres humanos e deles recebi as seguintes respostas:
— A culpa é dos radicais e intolerantes que pensam somente em si mesmos.
—.A culpa é do capitalismo selvagem que impõe a lei do mais forte.
— A culpa é do materialismo que faz ninho no coração dos homens.
— A culpa é dos políticos corruptos que não administram com probidade os bens públicos.
— A culpa é da indolência dos povos subdesenvolvidos.
Ninguém afirmou: — A culpa é minha!
Todos disseram que a culpa pelos males, sofrimentos, guerras pertence ao outro ou aos outros.
Entretanto, lembro que toda moeda possui dois lados e assim também a convivência humana: o meu lado e o seu lado. Será possível que somente o outro tenha culpa, faça algo errado, seja intolerante, etc., e eu nunca tenha culpa, nunca faça algo errado, nunca seja intolerante, etc.?
Todos nós queremos viver em paz. Quem não deseja a paz? Mas para termos paz e vivermos na paz é preciso cultivar a paz em nós mesmos através dos pensamentos de paz, das palavras de paz e das ações de paz.
A paz está em cada um de nós. Eu sou a paz e você é a paz.
Respeitar, perdoar, cooperar promovem a paz.
Eu sei, é difícil, principalmente se ódios, fanatismos, imperialismos, indiferenças fizeram e fazem ninho em nosso íntimo. Mas podemos, e mesmo devemos, cultivar a tolerância, trabalhar a humildade, praticar a solidariedade.
Necessitamos sensibilizarmo-nos com o sofrimento e a alegria dos outros, expandindo o sentimento de amor que está guardado - e às vezes trancado a sete chaves - em nosso coração.
Veja em cada ser humano - e não importa a cor, a raça, a religião - seu irmão. Não diga que o passado não permite a paz, pois o que passou deve ser compreendido e perdoado. ódios acumulados, tragédias anunciadas.
Perdoe, compreenda, ame e, acima de tudo, faça da sua vida uma vida de paz, para que todos aqueles que convivem com você também façam de suas vidas, vidas de paz.
Não estamos precisando de discursos, estamos necessitados de ações - não exatamente dos outros - mas das nossas próprias ações no sentido da paz.
Ou você quer continuar morrendo a cada minuto, asfixiado pelo medo, pela violência, pelo racismo, pela retaliação, pelo fanatismo, pelo egoísmo...?
Eu não quero viver assim, quero viver mergulhado na paz, por isso estou fazendo a minha parte e pedindo que você também faça a sua parte: mergulhe na paz!

* Bruno Zaminsky é pedagogo, professor universitário e consultor educacional no Rio de Janeiro/RJ.

Fonte: http://www.orientacaoespirita.org/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário ou perguntas é muito importante para nós.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares

ASSISTA A TV MUNDO MAIOR aqui dia e noite.

Watch live streaming video from redemundomaior at livestream.com
A maior riqueza do ser humano esta no conhecimento. Para isso temos o livre arbítrio que Deus nos deu. O ser humano evoluiu materialmente ( morávamos em cavernas ), mas não espiritualmente. Convido a todos para assistirem a "TV MUNDO MAIOR" aqui no "ESPIRITISMO PARA TODOS", a programação é de grande valor para a nossa evolução espiritual, os programas são espíritas, 24 horas de mensagens da melhor qualidade. O conhecimento não é pecado, pecar é não utilizar o livre arbítrio que Deus nos deu.

Leia outros artigos interessantes: artigos

Espiritismo, ligação com o SER MAIOR.


O Espiritismo respeita todas as religiões e doutrinas, valoriza todos os esforços para a prática do bem e trabalha pela confraternização e pela paz entre todos os povos e entre todos os homens, independentemente de sua raça, cor, nacionalidade, crença, nível cultural ou social. Reconhece, ainda, que “o verdadeiro homem de bem é o que cumpre a lei de justiça, de amor e de caridade, na sua maior pureza”. Conheça o Espiritismo começando a ler "O LIVRO DOS ESPÍRITOS".

Dicas e agradecimento

Nossa dica de filme sobre reencarnação, "Minha vida na outra vida" pela primeira vez na história, um filme retrata, com fidelidade, lógica e respeito, a reencarnação, tema de interesse de milhões de pessoas em todo o mundo, obrigado pela visita, volte sempre e que Deus ilumine o caminho de todos.

Tadeu.