Passagem da bíblia:Numa ocasião, o apóstolo João disse a Jesus: "Mestre, vimos certo homem expulsar demônios (espíritos) pelo uso de teu nome, e tentamos impedi-lo, porque não nos acompanhava." Este homem, evidentemente, era bem sucedido em expulsar demônios (espíritos inferiores), porque Jesus disse: "Ninguém há que faça uma obra poderosa à base do meu nome que logo possa injuriar-me." Portanto, Jesus ordenou que não tentassem impedi-lo, "pois quem não é contra nós, é por nós". (Mc. 9:38-40. Entre Jesus e as religiões eu fico com Jesus.

8.9.13

Prece para hoje




Senhor!...Enquanto o tempo se renova
Nos vastos horizontes deste dia,
Aspiro a ser, onde me colocares,
A lembrança da paz e da alegria.

Ante a explosão de amor com que envolves o mundo,

Deixa que eu seja um raio de esperança
A todo coração desalentado
Que procura encontrar-te e ainda não te alcança.

Que eu tenha os próprios braços no socorro
À penúria de todos os matizes
Entretanto, Senhor, faze de mim também a palavra de fé
Levantando na estrada os tristes e infelizes.

Converte-me a visão em caridade,
Dá-me o dom de servir sem perguntar a quem,
Conserva-me na escola do dever,
Faze de minhas mãos artífices do bem.

Ampara-me, Senhor, para que me transforme,
Na seara da vida e seja com quem for,
Num singelo canteiro de trabalho
A bendizer-te a luz e a florir-se de amor!...


Maria Dolores
Livro: Mãos Marcadas

Psicografia: Francisco Cândido Xavier

5.9.13

Prece do jovem cristão



Senhor, dá-nos
o amor puro,
o respeito à tua lei,
a disciplina benéfica,
a assimilação dos bons exemplos,
o acatamento aos mais velhos,
a mente firme,
o raciocínio claro,
o sentimento elevado,
o coração terno,
o entendimento fraternal,
o pensamento resoluto,
os braços diligentes,
as mãos amigas,
os pés bem conduzidos,
os olhos compreensivos,
os ouvidos vigilantes,
a dedicação ao estudo e ao trabalho,
o devotamento ao bem,
os recursos da paz
e as ferramentas da boa vontade, em todos os serviços que signifiquem a tua obra divina, na Terra, hoje e sempre.

Assim seja.

Aires de Oliveira
Livro: Comandos do Amor
Psicografia: Francisco Cândido Xavier

3.9.13

Oração da manhã


Senhor, no início deste dia, 
venho pedir-Te saúde, 
força, paz e sabedoria.

Quero olhar hoje o mundo 
com olhos cheios de amor, 
ser paciente, compreensivo, 
manso e prudente; 
ver, além das aparências, 
teus filhos como Tu mesmo os vês, 
e assim não ver senão o bem em cada um.

Fecha os meus ouvidos a toda a calúnia. 
Guarda a minha língua de toda a maldade.
Que só de bênçãos se encha o meu espírito.

Que eu seja tão bondoso e alegre, 
que todos quantos se aproximarem de mim, 
sintam a tua presença.

Senhor, reveste-me da tua beleza, 
e que, no decurso deste dia, 
eu Te revele a todos. 
Amém.

1.9.13

Em oração




Senhor Jesus!

Esta é a casa em que nos honorificas a confiança, permitindo-nos cooperar contigo no serviço aos semelhantes, em favor de nós mesmos.

Faze-nos sentir que nos concedes aqui um educandário da alma, em função de nosso próprio burilamento para a imortalidade vitoriosa.

Ilumina-nos o entendimento, a fim de que possamos discernir os teus desígnios de nossos desejos.

Ensina-nos a receber todos aqueles que nos batam às portas, na condição de mensageiros da tua bondade, capazes de instruir-nos no amor que nos legaste.

Ajuda-nos, para que venhamos a ser bálsamo aos que sofrem, escora aos que esmorecem, coragem aos abatidos e paz aos que jazem no desepero.

Nos dias obscuros ou intranquilos, quando as nossas imperfeições não nos consintam perceber-te as diretrizes, sê por misericórdia, a luz que nos oriente em rumo certo.

Nas horas de incerteza ou perturbação, sê o equilíbrio que nos reajusta sentimentos e raciocínios.

Induze-nos a reconhecer que os mais forte de nós, somos o apoio dos mais fracos; os mais cultos, o auxílio dos menos cultos; os sãos, o socorro devido aos doentes e que todos quantos já puderam entesourar as luzes do caráter cristão devem ser, diante de Ti, o amparo de quantos ainda não conseguem apresentar o padrão de vida espiritual elevado e nobre tanto quanto desejam.

Senhor!

Abençoa-nos e que, junto ao benemérito patrono deste lar da paz e da benção, possamos nós também aprender a servir-te, servindo o próximo, hoje e sempre.



Emmanuel
Livro: Educandário de Luz
Psicografia: Francisco Cândido Xavier

22.8.13

Caridade



O segredo da felicidade no presente ou no futuro esta na caridade praticada diariamente, pois há várias maneiras de por em prática e o bem-estar espiritual é imediato a ambos, caridoso e carente é a forma correta de trocas de energias.

Há várias formas de por em prática, pensamentos, palavras e ações, todas de alta importância para a alma.

Como praticar a caridade em pensamento?

Na hora de uma prece não se esquecer daquele que por ignorância ou por não ter forças para tanto pedir a Deus a ajuda necessária, desejar ao próximo uma vida melhor de amor e saúde, não desejar a situação de vida de outros.

E a caridade em palavras?

É aquela que você tendo o conhecimento do amor, assimilar e praticar o que sabe passando em conselhos aos parentes, amigos e aos que tem sede de aprender, seja uma fonte de amor mesmo que às vezes mal compreendido isso possa entristecê-lo.

E quanto nas ações?

Essa tem que por a mão na massa, amparar em um abraço, alimentar e agasalhar, se oferecer para ajudar onde estiver, secar as lágrimas e carregar quando necessário.

Há alguns que buscam o amor há outros que necessitam dele para viver.

A alma é uma fonte de energia, luz natural e só ascende quando é exercida a prática da caridade, não há outra forma para que haja luz, em qualquer lugar da natureza material ou espiritual, essa á a lei de Deus, ninguém brilha sozinho o compartilhamento se faz obrigatório ou a alma estaciona na situação que esta.

O conhecimento como sabemos é importante, mas a caridade é a chave que liga a luz na alma, sem luz não se sabe qual o caminho que deve seguir e nem onde pisa.


Pratique a caridade, mas comece em seu lar, com a família, olhe nos olhos e descubra em que a pessoa esta carente e tente ajudar. 

16.7.13

Morte na família



A morte na família deixa qualquer um triste, principalmente quando a pessoa que morre esta com a vida ativa e com saúde, aparentemente poderia ter mais tempo de vida na terra, mas o tempo de vida de cada um só Deus sabe, criança, jovem, adulto ou idoso é apenas a aparência do corpo físico, porque a alma é forte para enfrentar qualquer situação.

Quantos não choram ao lembrar-se daquele que já se foi, querido pela família, mesmo doente poderia continuar entre os parentes apenas para dar a graça da vida, conselhos, sorrisos ou apenas o olhar, mas perto daqueles que os amam.

Nada acontece por acaso, a justiça divina esta em todos os lugares e tempos, as nossas vontades estão em segundo plano para Deus que sabe o que faz e quando faz, no momento contrário ao nosso pensamento, mas no futuro saberemos por que tudo aconteceu assim.

Sendo a terra um lugar de prova e expiação, quanto menos tempo a alma ficar aqui é melhor, pois, há lugares melhores para viver de um nível espiritual mais elevado onde há menos sofrimentos e dores, mas, para isso é preciso passar pela terra, acertar contas com os credores e seguir em frente evoluindo espiritualmente.

A separação entre os que morrem e os que permanecem na terra não é eterna apenas passageira, pois, todos se encontrarão no mundo espiritual, principalmente os parentes.


A saudade existe nos dois lados e com ela a tristeza para que isso não aconteça o melhor que se tem a fazer é aceitar a situação naturalmente para que ambos continuem no mesmo caminho para Deus.

2.7.13

Mediunidade


Todas as pessoas são médiuns, ou seja, tem por natureza de se comunicar com os espíritos ou almas que estão no mundo espiritual e fazem isso naturalmente, orando ou simplesmente tendo orientações espirituais por intuições independentemente de ter ou não uma religião.
Os espíritos se comunicam melhor com os médiuns ativos que são aquelas pessoas com mais afinidades espirituais tendo contatos visuais, ouvindo ou compartilhando momentos de seu corpo físico com eles.
Os médiuns passivos são as pessoas que não tem essas faculdades, o contato é por intuições leves que a pessoa fica em dúvidas se parte dela ou não, mas acreditam em Deus, anjos da guarda e santos.
Os serviços que os médiuns prestam são inúmeros, psicometria é quando o médium ajuda em casos de polícia pegando em objetos da vítima ou criminoso para ter uma impressão ou recordações, dom da cura com ajuda de médicos do plano espiritual ou apenas com o fluido do médium, passes para centralizar o magnetismo energético da pessoa assistida, psicografia (mensagens) de parentes que já morreram e outros dons do mais variados.
 O espírito não pode ser avaliado ou pesado pela ciência dos homens na terra, pois, em nosso mundo não há instrumentos específicos para pesar algo imaterial, ignoram a existência de Deus e dos espíritos, mas a comunicação de Deus é constante e diária a todos.
 Use a mediunidade que tem para ajudar ao próximo, pois, a caridade será convertida em luz.

Clique aqui e leia outros artigos.

27.6.13

Não julgueis.



Mundos de diferentes graus de hierarquias entre os espíritos.
Do primeiro (mais baixo) ao mais elevado mundo de existência de espíritos existe aquele que controla tudo que é o Criador participando diretamente na vida eterna dos espíritos, embora exista o livre arbítrio, mas dentro dos parâmetros estipulados por Deus.

Corpo espiritual.
O perispírito é o corpo espiritual que o espírito tem e se apresenta até certo nível no mundo espiritual, tendo cores e formas diferentes de acordo com sua última encarnação na terra ou de acordo com o seu desejo (pensamento) e principalmente a vontade de Deus.

Evolução espiritual.
O espírito não regride em sua evolução espiritual (podendo até estacionar), sendo assim a última encarnação é a mais importante na sua trajetória de evolução espiritual dentro dos parâmetros designados por Deus.

Conhecimento e o amor ao próximo.
Conhecimento: sensorial, intelectual, científico, intuitivo, teológico, filosófico é aquilo que se sabe de alguém ou algo e é visto como inteligente aquele que domina amplamente o campo escolhido. O amor ao próximo vem da essência que constitui o ser (alma) da pessoa que gradualmente se expande a cada renascimento na terra ou em outro lugar necessário.

Deus o médico das almas.
Deus não tem forma conhecida, mas pode ser comparado (para ser compreendido) ao médico que para cada doença receita o remédio necessário para cura. O mesmo acontece na terra onde há espíritos que se apresentam com a mesma forma (preto velho, médico, índio, enfermeira) da sua última encarnação na terra, ou seja, foi o tempo em alcançou o degrau mais alto em sua evolução espiritual e ainda por trás de tudo esta a vontade de Deus que a cada um é dado o remédio que precisa. 

Todos na terra são doentes.
Existem inúmeros de seguimentos religiosos na terra e todos com o mesmo objetivo que é ajudar o próximo, mas com a diferença que existe de evolução espiritual nas pessoas, tem que haver um canal próprio para cada sintonia. O mesmo acontece quando o médico ao receitar o remédio, há remédios para a maioria das doenças, mas para cada doença um tipo de formula.

O amor ao próximo, parte do princípio de não julgar este ou aquele, mas de aceitar a diferença que existe nos espíritos de como se apresentam ou se comunicam. 

9.6.13

Frases de Emmanuel




Caridade para Emmanuel (mentor espiritual de Chico Xavier)

Sem a caridade, todo conhecimento da criatura, ainda mesmo os mais respeitáveis, assemelha-se a um palácio sem luz. Com a caridade, porém, há como que um sol a fulgurar no centro de nosso próprio ser, irradiando a bendita claridade do Alto, e, todas as direções.
------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Da caridade divina, que exterioriza a claridade santificante do exemplo, pode participar todo irmão de ideal evangélico, ainda mesmo aquele que se declara absolutamente sem tempo e sem dinheiro para o exercício do bem.
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Caridade é amor, em manifestação incessante e crescente. É o sol de mil faces, brilhando para todos, é o gênio de mil mãos, ajudando, indistintamente, na obra do bem, onde quer que se encontre entre justos e injustos, bons e maus, felizes e infelizes, porque onde estiver o Espírito do Senhor, ai se derrama a claridade constante dela, a benefício do mundo inteiro.
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------
A caridade é a sublime virtude, cujos pés tocam o mundo e cujas asas alcançam o Trono de Deus.
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------
A caridade é a nossa lâmpada acesa. Aos seus raios tudo se esclarece e tudo brilha.
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------

2.5.13

A chama da vida




A vida que o espírito tem para ficar reencarnado na terra é comparada ao tempo que fica acessa chama de uma vela que medida pelo tamanho pode se calcular o tempo que irá permanecer acessa e que ao término da matéria se apaga naturalmente. O corpo físico que enquanto vivo é a ferramenta que o espírito usa sua estrutura em prol de seu adiantamento ou a sua própria evolução.
Acontece que não sabemos o tamanho (tempo) de vida do nosso corpo físico, sendo assim a chama da vida na terra pode terminar (apagar) a qualquer momento naturalmente.
O vento é outro fator para por fim na chama da vida na vela, comparamos o vento com os vícios e os prazeres em coisas materiais que proporciona o bem-estar momentâneo a nossa matéria, demonstrando o nosso estado de ignorância espiritual, e que pode por fim a oportunidade que Deus nos dá de reencarnar na terra para o nosso aperfeiçoamento espiritual.
Os vícios são nocivos à evolução espiritual e o sofrimento na vida espiritual o espírito roga a Deus para ter mais uma oportunidade de vida na terra e quitar as dívidas que assumiu em outras vidas passadas.
O vento é o maior inimigo da vela que pode por fim em sua luz o mesmo acontece com o espírito na sua vivência na terra evitar o vício por menor que seja, não se apegar as coisas materiais que são passageiras, mas que pode ocasionar o sofrimento por tempo indeterminado na caminha de sua evolução.
A chama da vida na terra é a alavanca para o progresso espiritual que tanto o espírito procura, mas que por influencias negativas e por ignorância (pensamentos inferiores) não da o devido valor ao tempo legado por Deus.

27.4.13

Perispíritos




O perispírito é o modelo do espírito (alma), exemplo, quando o confeiteiro faz um bolo ele usa uma assadeira para dar a forma desejada, o material é diferente enquanto um é de alumínio o outro é fluído cósmico, se o espírito esta em um grau evoluído aparece como uma luz ou como desejar enquanto que se esta em um grau inferior aparece como se sente e não tem como aparecer como deseja, exemplo, em forma de luz.
O perispírito faz a ligação entre o corpo físico e o espírito sendo a condução da vontade do espírito, mas nem todas as vontades vêm do espírito, há no corpo físico as vontades que estão nos genes que é a transmissão dos caracteres hereditários, de pais para filhos, quando os desejos são mais fortes para as coisas materiais pode se dizer que a maior força vem dos genes, pois o espírito deseja evoluir espiritualmente (moralmente).
O perispírito muda a forma se enquadrando no mundo em que vive quanto mais evoluído o espírito menos denso é o perispírito, conhecemos até o ponto de luz não, além disso, mas deve ser o início da aproximação de Deus. O espírito menos evoluído tem o perispírito naturalmente mais denso (pesado) e esse se vê preso ao mundo inferior que se encontra não tendo a moral elevada sofre as tribulações naturais da vida.  
O perispírito ou corpo fluídico dos espíritos é para o espírito tão importante quanto o corpo físico para nós na terra embora por pouco tempo, nos da à oportunidade de viver o necessário para a nossa evolução espiritual, ou seja, elevar o nosso pensamento que este ligado a nossa moral (amor ao próximo).
Na medida em que o espírito evolui o perispírito muda de forma e densidade, mas nunca decai a luz não se apaga seria contra a ordem natural de Deus.  
O perispírito se expandi de acordo com a vontade (pensamento) do espírito como ar, se irradia em torno de um corpo e pode se ausentar para onde o espírito deseja.

25.4.13

Psicofonia



Todas as pessoas são médiuns, não importa a religião que siga e sendo médiuns todos têm dons diversificados más todos têm o mesmo material espiritual, ou seja, o espírito é o mesmo.

Alguns dos dons estão na bíblia, dons de cura, fé, sabedoria, palavra, línguas, discernir os espíritos, psicografia, psicofonia, vidência, clarividência, profecia, ensino, sensibilidade e outros. 


Os médiuns por ter o corpo físico, recebem as instruções dos espíritos que passam a situação atual que é de uma transição social em todo o planeta, tudo caminha para uma mesma estrada e destino é a chamada de Deus. 


O dom da fala recebe o nome de psicofonia, aquele médium de incorporação, há o consciente (apenas recebe a intuição do que falar), semiconsciente (o médium pode filtrar o que o espírito deseja falar) e o inconsciente (não participa do trabalho ao término da mensagem não sabe o que se passou). 


A psicofonia é a faculdade mais simples na mediunidade, pois todos nós a usamos diariamente em nossas ações que na maioria das vezes tem a influência espiritual, ora para o bem ora para o mal de acordo com o nosso pensamento, elevado ou baixo. 


E todos são cheios do Espírito Santo (tendo a moral elevada) em toda parte do planeta, classe social, religião ou cultura, pois todos são chamados por Deus. 


O espírito desencarnado não substitui o espírito encarnado, apenas momentaneamente mesmo sendo caso de obsessão. 


Todos nós estamos no momento de fazer a vontade de Deus que através dos espíritos nos chamam para a união universal e o médium de psicofonia faz a parte dele onde estiver com o pensamento elevado mostrar que o caminho do amor ao próximo é o caminho mais curto à Deus.

23.4.13

A terceira inteligência




Uma frente avançada das ciências, hoje, é constituída pelo estudo do cérebro e de suas múltiplas inteligências. Alcançaram-se resultados relevantes, também para a religião e a espiritualidade. Enfatizam-se três tipos de inteligência. A primeira é a inteligência intelectual, o famoso QI (Quociente de Inteligência), ao qual se deu tanta importância em todo o século XX. É a inteligência analítica pela qual elaboramos conceitos e fazemos ciência. Com ela organizamos o mundo e solucionamos problemas objetivos.

A segunda é a inteligência emocional, popularizada especialmente pelo psicólogo e neurocientista de Harvard David Goleman, com seu conhecido livro A Inteligência emocional (QE = Quociente Emocional). Empiricamente mostrou o que era convicção de toda uma tradição de pensadores, desde Platão, passando por Santo Agostinho e culminando em Freud: a estrutura de base do ser humano não é razão (logos) mas é emoção (pathos). Somos, primariamente, seres de paixão, empatia e compaixão, e só em seguida, de razão. Quando combinamos QI com QE conseguimos nos mobilizar a nós e a outros.

A terceira é a inteligência espiritual. A prova empírica de sua existência deriva de pesquisas recentes, dos últimos 20 anos, feitas por neurólogos, neuropsicólogos, neurolingüistas e técnicos em magnetoencefalografia (que estudam os campos magnéticos e elétricos do cérebro). Segundo esses cientistas, existe em nós, cientificamente verificável, um outro tipo de inteligência, pela qual não só captamos fatos, idéias e emoções, mas percebemos os contextos maiores de nossa vida, totalidades significativas, e nos faz sentir inseridos no Todo. Ela nos torna sensíveis a valores, a questões ligadas a Deus e à transcendência. É chamada de inteligência espiritual (QEs = Quociente espiritual), porque é próprio da espiritualidade captar totalidades e se orientar por visões transcendentais.

Sua base empírica reside na biologia dos neurônios. Verificou-se cientificamente que a experiência unificadora se origina de oscilações neurais a 40 herz, especialmente localizada nos lobos temporais. Desencadeia-se, então, uma experiência de exaltação e de intensa alegria como se estivéssemos diante de uma Presença viva.
Ou inversamente, sempre que se abordam temas religiosos, Deus ou valores que concernem o sentido profundo das coisas, não superficialmente mas num envolvimento sincero, produz-se igual excitação de 40 herz.

Por essa razão, neurobiólogos como Persinger, Ramachandran e a física quântica Danah Zohar batizaram essa região dos lobos temporais de ‘o ponto Deus’.

Se assim é, podemos dizer em termos do processo evolucionário: o universo evoluiu, em bilhões de anos, até produzir no cérebro o instrumento que capacita o ser humano perceber a Presença de Deus, que sempre estava lá embora não percebível conscientemente. A existência desse ‘ponto Deus’ representa uma vantagem evolutiva de nossa espécie homo. Ela constitui uma referência de sentido para nossa vida. A espiritualidade pertence ao humano e não é monopólio das religiões. Antes, as religiões são uma das expressões desse ‘ponto Deus’.

Texto de Leonardo Boff (Coluna L. Boff no jbonline.terra.com.br-  lboff@uol.com.br)


FONTE: Anoitan

17.4.13

Psicografias-Espiritismoparatodos






"Cicatrizes na alma

Cicatrizes na alma são deixadas por muitos acontecimentos da vida de todos. Cicatrizes profundas, que doem como feridas abertas. É assim a vida. Mas nada é sem o amparo de Deus, nada é sem o cuidado de Deus. E nada é por injustiça ou por maldade. Tudo vai levar ao crescimento do ser. Cada ferida, cada machucado, cada dor, cada lágrima, tudo é considerado, contado e levado na bagagem da existência no momento da grande viagem para a mudança de plano. Estejam certos de que a luz derramada sobre vocês é grande, é brilhante, é luminosa infinitamente. Amigos de luz acompanham cada passo de vocês.

Grande abraço de um amigo sempre presente."


Psicografia em 14/04/2013
Médium Nanci

9.3.13

Atividades no centro espírita



Dificuldades na casa espírita

Uma das coisas mais complexas no cotidiano de uma Casa Espírita é administrar as diferenças comportamentais entre os trabalhadores. Aqui e ali, por um motivo ou por outro, pipocam os atritos e melindres, muitas vezes encobertos pelo silêncio em nome da “caridade”mas evidentes nos olhares atravessados, nos recadinhos indiretos e, não raro, no afastamento inexplicável daquele companheiro que parecia tão entusiasmado... Quando chega a este ponto é que a guerra de persona já atingiu o seu ponto máximo.

Não desanimemos. Onde há gente há problema. Graças a Deus!... Porque conviver significa oportunidade impar de crescimento. É preciso apenas saber identificar, respeitar e integrar as diferenças, repensando o conceito ilusório de que para figurar no seleto rol dos “escolhidos”, todos têm que estar aptos e disponíveis, todo o tempo, a todo o tipo de tarefa na Casa Espírita. Esteriótipos solapam a autenticidade e favorecem a hipocrisia.

Somos diferentes e isso obedece a um propósito Divino. Aquilo que é fácil pra mim já não é para o outro e vice-versa. Sabemos que é a diversidade das flores que confere harmonia e beleza a um jardim, porém tudo passa pelo paisagista, que traçou canteiros, combinou cores e formas, considerando, sobretudo, os níveis de resistência e fragilidade de cada planta para então dispor a sua localização. Também na Casa Espírita pessoas com personalidade, maturidade e aptidões diversas podem conviver harmonicamente em sua diversidade, mas o “paisagismo” cabe aos dirigentes.

Pensemos em nossos grupos. Sempre encontraremos neles um trabalhador tipo “pau pra toda obra.” Dinâmico e disponível, este irmão é perfeito para tarefas práticas. Mas não o chame para reuniões de planejamento porque ou não vai comparecer ou vai cochilar.

Já o tipo“certinho”é racional, organizado e faz questão de tudo “preto no branco”. Quem melhor para a administração? Afinal, formalizar e controlar é com ele mesmo.

Tem também o“artista”. Afeito ao lúdico, ele não dispensa a música, o teatro e outras manifestações de arte em tudo o que faz. Sua sensibilidade enche as reuniões comemorativas daquela emoção e entusiasmo tão necessários para levantar o ânimo. Ideal para trabalhar com jovens e crianças, este companheiro sacode a mesmice, motiva a equipe e estimula como ninguém a integração fraterna.

Temos ainda o introspectivo, o extrovertido, o afoito, o ponderado, o questionador, o acomodado, o “modernoso”, o conservador e por aí vai. E quem de nós se aventuraria a discorrer sobre a maior ou menor importância desse ou daquele trabalhador, conforme os perfis aqui relacionados?

Na verdade, todos são insubstituíveis e indispensáveis em suas peculiaridades porque - enquanto não conseguimos ser perfeitos – o segredo é nos valer das próprias imperfeições para potencializar o trabalho. Enquanto uns sonham outros ponderam, uns planejam outros concretizam, uns organizam outros adornam. E lá vamos nós. Lidando com as diferenças e garantindo a continuidade da obra. Enquanto isso vai se aprendendo a ceder, a ser voto vencido, a discordar sem “rosnar” e tantos outros exercícios de reforma íntima.

Ninguém espere mar de rosas. Impossível não haver conflito onde existe diversidade. Aqui é aquele companheiro veterano que rejeita as sugestões dos recém-chegados porque se julga o detentor absoluto da experiência; Ali é outro que chega querendo mudar tudo, desconsiderando aqueles que ali já estavam muito antes da sua chegada, construindo o que ele encontrou; Acolá é aquele que quer colocar o mundo dentro da Casa Espírita; Mais além é aquele outro que quer tirar a Casa Espírita do mundo... E outros tantos desafios.

Cabe às lideranças observar, intervir e pacificar. Administrando conflitos prevenimos cisões, pois as relações são a viga mestra dos grupos e quando abaladas tudo vem abaixo.

Uma forma eficaz de prevenir é realizar constantes avaliações das atividades. Mas avaliar não é colocar os companheiros no paredão. Avaliar é reunir a equipe periodicamente para analisar o que está sendo feito, em clima de leveza e fraternidade, discutindo dificuldades e possibilidades com vistas a manter ou corrigir a rota onde for preciso.

 Mas é também imprescindível repensar as decisões de cima para baixo. Não raro a diretoria decide e os demais trabalhadores executam, sem que de alguma forma tenham sido consultados enquanto elementos fundamentais para as realizações. Questionar nem pensar, sob pena de inclusão imediata no tratamento de desobsessão, diante da afirmativa paternalista que “– o nosso irmão está precisando muito de preces”...

Esta é a impiedosa pena de descrédito “caridosamente” imputada àqueles que ousam “subverter” a ordem vigente. Estrategicamente, neutraliza-se a ovelha rebelde para apascentar o rebanho.

Diante disso a gente se pergunta: Quando é que nós espíritas vamos conseguir distinguir autoridade de autoritarismo? Quando é que vamos deixar de medir o valor dos companheiros pelos cargos que ocupam ou pelos títulos que ostentam? Quando é que vamos parar, enquanto dirigentes, de usar os trabalhadores por mão de obra passiva para projetos personalistas? Quando deixaremos de tomar questionamentos legítimos como “influência de obsessores”? É urgente abandonar tais heranças reacionárias do passado e avançar para a postura ética e fraterna que se espera de uma liderança espírita.

Um verdadeiro líder busca sempre o entendimento amoroso - em nível individual ou coletivo – quando os problemas surgem. Em momentos de crise não silencia, nem impõe, dialoga. Omissão por medo de provocar ruptura é um equívoco. Se não criamos coragem de intervir junto aos conflitos, contribuiremos para que se avolumem. Quando menos se espera, lá estão eles, substituindo o saudável prazer de estar junto pela obrigação do compromisso assumido “do lado de lá”, esvaziando grupos e corações.

Liderança é responsabilidade. É ter claro o papel que nos compete como mediadores e aglutinadores; Como irmãos de caminhada e não como “donos das almas” ou “da causa”, porque senão, à menor contrariedade, vamos ser os primeiros a fazer as malas e sair por aí atrás do utópico grupo ideal e - o que é mais grave - arrastando conosco ou deixando para trás “seguidores” divididos e desnorteados.

As chances de acertar são infinitamente maiores quando nos dispomos a exercitar esse tal amor, que não é algo tão longínquo assim; Que começa pela valorização dos pontos positivos do outro, em detrimento dos negativos que possa ter; Pelo exercício da tolerância, não por amarmos todos de forma igual - porque isso não acontece nesse estágio em que nos encontramos - mas por reconhecer em nós muitas mazelas a serem toleradas.

Se não buscarmos nutrir pelos companheiros esse amor possível, continuaremos a brincar de espírita bonzinho e, no fundo, só nos aturando, assim como qualquer profissional no seu ambiente de trabalho. Mas se existir afeto, a gente cede aqui, cede ali ou não cede -porque existem coisas que não dá para transigir -  mas diz o que tem que dizer de forma firme, porém cuidadosa e assim, lembrando Jesus, vamos conversando com o nosso irmão em reservado “e se ele vos entender”- diz o Mestre - ”então tereis ganho o vosso irmão”.

Difícil?... Mas quem foi que disse que é fácil evoluir?... E que se evolui sem conviver?

Pensemos nisto. 

Joana Abranches

(Joana Abranches é Assistente Social, escritora e Presidente                 da Sociedade Espírita Amor Fraterno –     Vitória – ES -  Joanaabranches@gmail.com  –  amorefraterno@gmail.com )

Fonte: Projeto crescer

3.3.13

Duas letras apenas, significado imenso: . Essa palavrinha que para alguns parece não querer nada dizer, quão poderosa é para os que nela acreditam. Sim, ter fé, fé de que tudo vai melhorar, fé de que algo bom vai sim nos acontecer, vai conosco passar. E, falando em passar, já é bem comum ouvirmos e dizermos "vai passar", pois não existe verdade mais grandiosa como essa. Passam os sofrimentos, passam as tristezas, passam as dores do corpo e da alma, passam as angústias mais escondidas, as dores mais doídas. Passa a dor da velhice, passa a alegria da juventude. Assim é a vida na terra: de passagem. Estamos aqui de passagem, quantas vezes ouvimos isso. De passagem como quando vamos a um lugar distante e voltaremos para a nossa casa, ficando lá certo tempo, mas com saudade do que deixamos. Por isso às vezes parece setirmos saudade não sabemos de que e de onde. são saudades da nossa vida verdadeira, a vida do espírito. Amigos da terra, força sempre, e que a pequena palavra - Fé - esteja sempre nà frente de tudo o que vocês forem fazer, de todos os caminhos que ainda têm para percorrer.
Graças a Deus.

Um espírito amigo.

Psicografia recebida dia 23/02/2013, pela médium Nanci.

28.2.13

As pessoas que mais amamos




De tão controvertida que a vida nos parece, que chamo sua especial atenção ao texto abaixo extraído da internet:

“As pessoas que mais amamos são as quem mais magoamos, pois queremos que sejam perfeitas e esquecemos que são apenas seres humanos."
Pergunte-se: Por que estamos aqui neste planeta? É por acaso? Viemos cumprir um destino? Se não o cumprirmos como deveria, voltaremos? Então para quê preocupamo-nos em evoluir? Para quê refletir, meditar, orar?

Sou assim e não consigo mudar. Quando puder darei a devida atenção... Agora quero fazer as coisas como acho que devo e pronto. Não podemos fugir ao sofrimento mesmo. Está a pensar isso em seu íntimo?
Se você possui alguma consciência sobre os grandes dilemas da vida, estas palavras têm significado para você... Se não tem, continuará seguindo por caminhos tortuosos cheios de adversidades que voltam – periodicamente – a se repetir em sua vida medíocre, insensível e voltada somente às coisas e ao trabalho. E as pessoas, bem, cada um que se vire...

Acha que há um Poder Oculto que faz as escolhas por você e por isso não é responsável pelo que lhe acontece?
Ou acredita que possui livre-arbítrio e, portanto, é responsável pelos seus atos?
Talvez já tenha despertado, mas está adiando certas atitudes no aguardo da oportunidade própria!

Veja aquela música: “quem sabe faz a hora acontecer...”  Você cria a oportunidade; você constrói a sua vida de maneira consciente ou inconsciente. A filósofa e física Danah Zohar, autora do livro Q S Inteligência Espiritual, diz que a Inteligência Racional (QI) e a Inteligência Emocional (QE) são, sem dúvida, de grande valia no processo evolutivo do ser humano, mas, o centro motor que comanda o progresso da humanidade está sediado na Inteligência Espiritual (QS). (diz Wilson José Rodrigues Gomes). Afirma ela, “que a Inteligência Espiritual nos ajuda a superar nosso ego imediato e nos estendermos para aquelas camadas mais profundas das potencialidades ocultas existentes dentro de nós. Ajuda-nos a levar a vida em um nível mais profundo de sentido.”

“Faça da resposta espiritual a sua primeira resposta. Assim pensará com maior clareza e tomará decisões melhores. Terá mais energia e entusiasmo e atrairá pessoas positivas e receptivas. Perceberá que há um Poder Superior ativo em todas as situações profissionais, e com tal Poder disponível, você desfrutará de sucesso ilimitado”. Mas pratique isso com profundidade. A superficialidade e a aparência não podem enganar o Poder interior...

“Quando você dá o melhor de si, também recebe o melhor. Diz o escritor David Dunn: “Dar-se aos outros o liberta do egoísmo e produz um brilho saudável que aquece o Espírito”. Fazer algo pelos outros parece ter um efeito cumulativo. Quanto mais você faz, melhor se sente. E quanto melhor você se sentir, mais aberto estará à prosperidade. Ernest

Holmes nos alerta: “Somente quando permitimos que a corrente divina flua através de nós é que realmente expressamos a vida”.

E esta corrente só flui quando olhamos primeiro para nós mesmos, depois para as pessoas que estão perto e a seguir para as demais. O ser tem prioridade sobre os bens e os afazeres.

É quando a união, o amor incondicional brilha dentro de um lar, que a prosperidade flui; caso contrário, as contrariedades continuam para despertar os membros insensíveis...

Você dispõe de ferramentas para evoluir e sabe disso, portanto: pratique. Faça orações só e com os membros familiares (pois Jesus falou: “Quando duas ou mais pessoas estiverem reunidas em meu nome, Eu estarei entre elas”); medite, recolha-se e busque encontrar-se com o seu Eu divino e ali receber a sabedoria para viver com harmonia, alegria e feliz.

Tente descobrir seus pontos fracos agora e faça orações voltadas a fortalecê-los. Se estiver adiando aquela reconciliação com outra pessoa, não adie, porque depois poderá ser tarde. Não caia na ingenuidade de tentar remediar em outra vida. As condições serão piores e lhe vão exigir maiores sacrifícios. A chance lhe está sendo dada neste momento. Rompa com a rotina que lhe fez acostumar-se com o sofrimento. Use sua inteligência hoje.

Pense: por que esperar por grande tristeza e sofrimento? O mundo relativo lhe oferece sempre duas opções: evoluir pela dor ou pelo amor; crescer pelo sofrimento ou pelo conhecimento. A escolha é sua, este é o grande presente do Criador.

"Comece amando os da família com mais presença, amparo moral e material, ouvindo, procurando entender a situação de quem fala e respeitando o próximo" Luiz Tadeu.

Extraído da Internet.

fonte: Universidade da vida.

12.1.13



O amor em família esta ausente.


É possível a terra passar para uma evolução espiritual nos seguintes planos.

A força esta na união (família) das almas que se fortalecendo consegue blindar para que nada de mal aconteça e unir com outras famílias proporcionando uma evolução espiritual gradativamente em todos na terra naturalmente.

O amor entre as pessoas da mesma família é o segredo da paz, pois, ilumina o lar e nada de negativo pode entrar e fazer morada onde há luz.

O amor as pessoas fora de casa é importante para manter o equilíbrio vibratório em um grau mais elevado mas sem o amor na família esse ato é em vão.

É em nosso lar que esta a fonte de energia que buscamos quando voltamos para casa após o trabalho ou qualquer outra coisa que nos fez distanciar do lar, nos reabastecemos para o dia seguinte.

Os adultos devem dar bons exemplos amparando materialmente e espiritualmente os mais novos para que as crianças sigam os exemplos dos pais e agir no futuro da mesma forma.

Os filhos tem por natureza observar os pais e esse é o motivo para que os pais passem a maior parte do tempo com seus filhos só assim as crianças assimilam o que é bom, a ausência dos pais deixam brechas para os piores vícios.

A felicidade não se compra mas ver os filhos crescerem em paz com amor e seguro para uma vida de bem não há dinheiro que pague essa alegria.

A moral elevada trás harmonia e paz ao longo do caminho enquanto as conquistas materiais são passageiras e rende doenças aos longos anos de vida.

O amor quando é mútuo dentro de casa as portas se abrem para a saúde com visão para andar no caminho certo.

Valorize a sua família dando o melhor que puder, pois, as piores coisas ainda estão por vir e somente a união da família poderá mudar essa situação.


Outros artigos

6.1.13

Amai ao próximo como a ti mesmo.

Amai ao próximo como a ti mesmo.
Mateus 22:37-39.


Não é muito complicado para entender essa mensagem mas não é divulgada como deveria ser, mal interpretada leva a pessoa para um caminho mais longo e mais difícil de percorrer onde há tristeza, dor, infelicidade, amargura e tudo mais que há de ruim.
A mensagem é muito forte e é o segredo da alavanca para evolução espiritual de todos enquanto na terra mas infelizmente não é dado o seu valor real.
Para a alma ter luz própria é necessário a prática do amor fazendo o bem ao próximo, mas se a pessoa esta mal orientada pratica o bem em lugares errados ou seja constrói a casa em base de areia onde a água leva, depois pergunta a Deus, mas eu pratiquei o bem e hoje estou sofrendo tanto.
Acontece que tudo tem uma base para iniciar um trabalho esta base deve ser construída em um lugar sólido onde a água nunca leva, e o lugar mais sólido do mundo é o lar, não há outro lugar mais seguro e firme para praticar o bem.
Acontece que as religiões (camuflada mente) estão mais valorizadas que a família as pessoas estão deixando a família em segundo plano, conduzidas por líderes egoístas que tem como meta ver o aumento de números de seus seguidores para fins econômicos.
Acontece que se as religiões ensinarem que a família é mais importante que a mesma irá cair o número de seguidores esvaziando as igrejas e templos, as pessoas estão cegas de tal forma que um casal separa por incompatibilidade de gênios deixando os filhos pequenos que nada entendem, mas não deixam de ir ao encontro religioso é como aquele que tem o vício de beber, quando cai levanta a mão para não quebrar a garrafa embora quebre a cara.
As palavras contida na mensagem "como a ti mesmo" esta explicitamente tratando das pessoas da mesma família ou seja do mesmo lar ou do mesmo sangue. É necessário fortalecer o amor entre a família estendendo a filhos e filhas que já estão casados ou vivem em outro lugar por outros motivos diversos.
As religiões estão bem estruturadas cada vez mais forte enquanto que as famílias estão desestruturadas, enfraquecidas, de joelhos procurando onde esta o erro para tanta fragilidade, mal percebem que as religiões falam em amor a família vagamente.
O que as religiões podem fazer:
Guerras, ódios entre as pessoas de diferente seguimento religioso, sobre põe ao amor das famílias, juntar tesouros na terra, se auto-denomina representante de Deus na terra (nunca viram Deus).
O que os pais de família podem fazer:
Amparar os filhos (materialmente e moralmente),ar exemplos de amor que será seguido por filhos, netos e outros, dar a importância devida a família, ajudar a construir um futuro promissor para os filhos e outras.
Entendo que o amor mais próximo que existe são os filhos e é este próximo a ti mesmo que deve ser amado.
A família é a base única e fonte de luz para a alma evoluir em sua caminhada, não há outro jeito, mais vale o amor em família que todas as religiões do mundo.
É escolher, algo que te acompanha até a morte ou o amor a família que produz luz própria eternamente.
Ame o próximo como a ti mesmo de corpo e alma.

Outros artigos


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares

ASSISTA A TV MUNDO MAIOR aqui dia e noite.

Watch live streaming video from redemundomaior at livestream.com
A maior riqueza do ser humano esta no conhecimento. Para isso temos o livre arbítrio que Deus nos deu. O ser humano evoluiu materialmente ( morávamos em cavernas ), mas não espiritualmente. Convido a todos para assistirem a "TV MUNDO MAIOR" aqui no "ESPIRITISMO PARA TODOS", a programação é de grande valor para a nossa evolução espiritual, os programas são espíritas, 24 horas de mensagens da melhor qualidade. O conhecimento não é pecado, pecar é não utilizar o livre arbítrio que Deus nos deu.

Leia outros artigos interessantes: artigos

Espiritismo, ligação com o SER MAIOR.


O Espiritismo respeita todas as religiões e doutrinas, valoriza todos os esforços para a prática do bem e trabalha pela confraternização e pela paz entre todos os povos e entre todos os homens, independentemente de sua raça, cor, nacionalidade, crença, nível cultural ou social. Reconhece, ainda, que “o verdadeiro homem de bem é o que cumpre a lei de justiça, de amor e de caridade, na sua maior pureza”. Conheça o Espiritismo começando a ler "O LIVRO DOS ESPÍRITOS".

Dicas e agradecimento

Nossa dica de filme sobre reencarnação, "Minha vida na outra vida" pela primeira vez na história, um filme retrata, com fidelidade, lógica e respeito, a reencarnação, tema de interesse de milhões de pessoas em todo o mundo, obrigado pela visita, volte sempre e que Deus ilumine o caminho de todos.

Tadeu.